imprimir

DE ANGELIS, Domenico
Pintor e decorador.
Domenico de Angelis (1852: Roma, Itália – 1900: Idem).

Foi para Belém na época em que a exploração da borracha assegurava a riqueza da região amazônica. Executou painéis de inspiração clássica para a sala e o foyer do Teatro Nossa Senhora da Paz, dessa cidade, posteriormente substituídos por outros, de Armando Balloni.

ca. 1891 – Realizou pinturas sacras para os dez altares laterais na Igreja da Sé, de Belém, representando Sant’Ana, a Sagrada Família, São Jerônimo, Nossa Senhora do Rosário e outros santos e divindades. Retornou então à Itália.
1894 – Regressou a Belém, voltando a executar trabalhos na capital paraense, entre os quais a pintura, à maneira romântica, do quadro A morte de Carlos Gomes, no prédio do Paço Municipal, hoje sede da prefeitura.
Em Manaus, realizou alguns trabalhos no Teatro Amazonas, entre os quais um painel para o foyer e dois panos-de-boca, ambos de construção clássica, porém com motivos brasileiros: Carlos Gomes e uma paisagem amazônica, mostrando o encontro dos rios Amazonas e Negro. Nestes trabalhos foi auxiliado pelo artista brasileiro Crispim do Amaral.
Fontes
LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário Crítico da Pintura no Brasil. p. 147, Artlivre, Rio de Janeiro, 1988.
VALLADARES, Clarival do Prado. Restauração e recuperação do Teatro Amazonas. Rio de Janeiro, 1974.
< http://www.bv.am.gov.br/portal/conteudo/serie_memoria/16-domenico.php>

RMS